29 de Julho de 2020 às 15h07

Toffoli defende que ex-juízes só possam disputar eleições após oito anos de ”quarentena”

Em sessão extraordinária do Conselho Nacional de Justiça nesta quarta-feira (29), o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, pediu que Congresso aprove período de “quarentena” de oito anos para que magistrados possam se candidatar a cargos eletivos.

De acordo com Toffoli, a medida servirá para evitar a ‘utilização da magistratura e do poder imparcial do juiz para fazer demagogia, aparecer para a opinião pública e se fazer candidato’.

Curiosamente, o pedido de Toffoli iguala juízes a criminosos, já que a Lei da Ficha limpa também impede que condenados na Justiça possam se candidatar a cargos eletivos por oito anos.