15 de Julho de 2020 às 07h36

Lula recorre ao plantonista Toffoli para tentar travar ação do instituto

Os advogados de Lula entraram com um novo pedido no STF para travar a ação penal em que Lula é acusado de receber R$ 12 milhões da Odebrecht através de um terreno que seria utilizado para construir a sede de seu Instituto.

A defesa de Lula alega que a Odebrecht adulterou as planilhas que registram o pagamento de propina antes de entregá-las ao Ministério Público em acordo de colaboração premiada.

Como o STF está de plantão, caberá ao ministro Dias Toffoli decidir sobre o pedido, já indeferido por todas as instâncias inferiores, inclusive por Edson Fachin.

Fonte: O Antagonista