05 de Agosto de 2020 às 10h46

Justiça bloqueia R$ 11 milhões de Geraldo Alckmin e mais 2.

Justiça Eleitoral de São Paulo decretou o sequestro de R$ 11.300.000,00, sobre imóveis e depósitos em contas bancárias em nome do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), de Marcos Monteiro, tesoureiro da campanha de Alckmin em 2014, e de Sebastião Eduardo Alves de Castro, ex-assessor do governo. As informações são do UOL.

O ex-governador virou réu por corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro.

Segundo o Ministério Público Eleitoral, Alckmin recebeu R$ 2 milhões da Odebrecht em 2010 e R$ 9,3 milhões em 2014, durante a campanha eleitoral para governador em São Paulo.

Fonte: UOL Notícias