17 de Setembro de 2020 às 08h10

AGU recorre após Bolsonaro ser intimado a depor no inquérito sobre interferência na Polícia Federal

Na quarta-feira (16), a Polícia Federal intimou o presidente Jair Bolsonaro a depor no inquérito que apura a denúncia do ex-ministro da Justiça Sergio Moro de suposta interferência na Polícia Federal.

A Advocacia Geral da União (AGU) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que Bolsonaro não tenha que comparecer no depoimento e possa responder ao depoimento por escrito.

Fonte: UOL Notícias