12 de Novembro de 2020 às 11h26

Fachin cobra de Aras manifestação urgente sobre inquérito contra Rodrigo Maia

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou que o procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifeste com urgência sobre a conclusão de um inquérito contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que apura repasses de caixa dois da Odebrecht. Fachin proferiu despacho nesta terça-feira determinando o envio "imediatamente" de um ofício a Aras pedindo uma manifestação sobre o assunto.

A Polícia Federal concluiu essa investigação em agosto de 2019 e acusou Maia e seu pai, o vereador César Maia, dos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro. Na ocasião, Fachin deu o prazo de 15 dias para a Procuradoria-Geral da República (PGR) decidir se apresentava denúncia ou arquivava o caso, mas até hoje não houve um posicionamento. A então procuradora-geral da República Raquel Dodge deixou o cargo sem dar um desfecho ao caso, mas Aras tampouco tomou uma definição.

Fonte: O Globo