08 de Dezembro de 2020 às 13h22

Vacina de Oxford protege em 70,4% dos casos, revelam estudos publicados em revista científica

Nesta terça-feira (8), a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca publicaram os resultados preliminares de testes de fase 3 de sua vacina candidata contra a Covid-19 na revista científica "The Lancet", uma das mais importantes do mundo.

Os dados, que ainda são preliminares (porque os testes ainda não acabaram), já haviam sido divulgados em novembro: a vacina mostrou eficácia média de 70,4%, com até 90% de eficácia no grupo que tomou a dose menor.

Na prática, se uma vacina tem 90% de eficácia, isso significa dizer que 90% das pessoas que tomam a vacina ficam protegidas contra aquela doença.

Nesta terça-feira (8), os britânicos começaram a imunização contra a Covid-19 com a vacina desenvolvida pela Pfizer, que foi aprovada na semana passada.

Fonte: G1/Bem estar